Porque eu escolhi a Sublimação

Marcos Gervazoni

Marcos Gervazoni

Comecei com Sublimação em 2010, numa época onde as informações eram muito difíceis de ser encontradas. Desde 2017 à frente da Central da Sublimação para facilitar a vida de quem quer começar.

FAÇA COMO mais de três mil pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos todas as sextas-feiras

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on whatsapp

Há mais de 8 anos atrás, quando eu tinha 20 anos de idade e trabalhava em uma empresa da minha cidade, comecei a pesquisar formas de complementar a minha renda. Mas além de tentar ganhar um dinheiro a mais eu também queria algo que me permitisse:

    •  trabalhar de casa;
    •  trabalhar em horários flexíveis;
    •  trabalhar com algo que eu me interessasse;
    •  investir pouco dinheiro (pois eu não tinha muito mesmo);
    •  trabalhar da forma que eu acho certa;
    •  e, claro, me rendesse um $$$ dinheiro.

O COMEÇO

Pesquisei muito, estudei sobre muitas coisas mas na maioria das opções que eu encontrei foram algo muito difícil, ou algo que eu não me interessava por fazer. É claro que encontrei algumas opções bacanas, porém eram opções que eu precisava de um dinheiro que eu não tinha (e não ia recorrer a financiamentos e empréstimos pois, na época, não tinha ideia de como isso funcionava).

Não me lembro bem como foi, mas acabei encontrando em algum lugar alguém falando sobre personalização de canecas, chinelos e camisetas. Ele chamava isso de sublimação. Eu já havia pesquisado tanta coisa que mais uma não faria mal.

E realmente não fez.

Infelizmente a 8 anos atrás as coisas não eram tão simples como agora: eu tinha muita dificuldade para encontrar informações que fossem realmente interessantes e relevantes sobre o processo. Era tudo muito básico e quem trabalhava com isso não abria o jogo (eu acho que por medo de ganhar um concorrente).

Depois de ter estudado por cerca de 6 meses sobre sublimação, suas possibilidades, suas facilidades, suas máquinas, seus insumos, suas tintas…mas também sobre o que não era possível, o que não era recomendado e o que não tinha como ser feito comecei a levantar os custos dessa “brincadeira”, afinal o dinheiro que eu tinha (que era contado e pelo qual eu suei muito para conseguir) ia ter que dar.

O PRIMEIRO PASSO

Foi uma aposta. E eu apostei. Juntei meu dinheiro, relacionei sites que eu vi que tinha o que eu precisava e pareciam ser seguros e comprei o meu “Kit Iniciante” com:

  • 💰 uma impressora A3;
  • 💰 uma prensa plana;
  • 💰 uma prensa para canecas;
  • 💰 tinta sublimática;
  • 💰 papel para sublimação;
  • 💰 2 caixas de canecas;
  • 💰 pares de chinelos;
  • 💰 algumas camisetas de poliéster.

O começo não foi nada fácil. Ninguém sabia que eu fazia isso e eu não sabia como dizer às pessoas da minha cidade que eu era uma nova opção de personalização. Que eu poderia fazer para elas itens de uso diário com as estampas que elas quisessem. Que eu poderia colocar uma foto delas em uma caneca ou que poderia fazer uma camiseta com a sua frase ou música preferida.

Foi nessa hora que eu comecei a ficar frustrado e bastante preocupado, afinal eu havia usado todo meu dinheiro, havia investido tempo, havia investido muito suor, havia perdido muitas horas de sono pesquisando e entendendo sobre Sublimação.

“Poxa! Será que me dei mal? Será que “joguei fora” todo meu dinheiro com uma ideia que não tem como dar certo? Porque ninguém vem até aqui para comprar essas coisas que são todas tão legais?”

Além disso eu também me sentia envergonhado pois alguns amigos e conhecidos que sabiam que eu havia investido nisso me perguntavam: “E então, Marcos, como vai o seu negócio?”, mas eu não queria dizer que não estava conseguindo vender, que estava tudo lá na mesma quantidade que eu havia comprado, então eu respondia: “está indo. O começo é sempre um pouco mais devagar, né?”.

A VIRADA DA CHAVE

Os dias passavam e eu chegava em casa e encontrava o material e as prensas lá me olhando como se fossem a prova do meu fracasso e insucesso. Também via o meu dinheiro lá parado. Até que percebi o óbvio: se eu não fizesse nada diferente o resultado seria o mesmo. Eu precisava mesmo era encontrar alguma maneira de começar…o difícil é dar o primeiro passo. É realizar a primeira venda. E foi em busca dela que eu fui.

Comecei a oferecer meus produtos a amigos e conhecidos, criei um instagram para divulgar minha marca, também criei uma página no Facebook e comecei a visitar lojas da minha cidade. Em algumas lojas eu oferecia a possibilidade de personalizar os produtos para que elas usassem como brindes, em outras lojas eu vendia meus produtos já prontos.

Aos poucos as coisas começaram a mudar e os estoques que eu tinha iam sendo vendidos rapidamente e eu ia comprando mais com o próprio dinheiro das vendas. Enfim a roda estava girando e eu me motivava cada vez a fazer mais e a fazer melhor. Eu gostava de ficar acordado até tarde, depois do horário do trabalho, fazendo estampas e estampando produtos. Recebia mensagens e pedidos a qualquer hora do dia e da noite.

Se você que está lendo isso pensa em começar na sublimação e está se perguntando:

  • “será que isso dá dinheiro?”
  • “será que isso é pra mim?”
  • “será que eu vou aprender?”
  • “será que vou conseguir vender?”

Para todas essas perguntas a resposta é SIM.

  • Sim, é possível ganhar dinheiro!”
  • Sim, isso pode servir pra você!”
  • Sim, você vai aprender!”
  • Sim, você vai conseguir vender!”

E esse “SIM” depende única e exclusivamente de uma pessoa: VOCÊ!

Não se lamente se algo não saiu do jeito que você imaginou, não fique frustrado se as vendas não estão chegando, não desista antes de esgotar todas as possibilidades. A sublimação pode “SIM” ser uma ótima fonte de renda para você, basta que você dedique-se a estudar, se preparar e “se jogar“.

E eu digo isso com a certeza de quem passou por todos esse sentimentos e venceu. Além de também ter visto e ajudado diversos negócios de sublimação a Sair do ZERO, se estabelecer e hoje estar a todo vapor produzindo e vendendo diversos produtos personalizados. Alguns ainda fazem de seus quartos, outros locaram salas comerciais. Mas entre todos há uma semelhança: a vontade de vencer! E se você está lendo esse texto eu sei que você também tem isso. E se você tem isso é só questão de tempo até que o seu momento também chegue (se é que já não chegou). 

MINHA MISSÃO COM A CENTRAL DA SUBLIMAÇÃO

Enquanto eu ajudava alguns amigos a dar os primeiros passos na sublimação eles me diziam: “Marcos, porque você não faz isso para os outros também? Deve ter muita gente com a mesma dúvida que eu!“, mas eu não queria me mostrar dessa forma, eu tinha vergonha. Até que a pouco mais de 2 anos atrás eu resolvi ultrapassar mais essa barreira e criei a Central da Sublimação com o objetivo de ser um grande portal de informação sobre esse mercado que tem muita gente boa, fazendo trabalhos incríveis, ganhando o seu dinheiro e mudando de vida.

Por conta disso eu quero recomendar a você o E-book Introdução à Sublimação, que eu mesmo elaborei com a minha vivencia dentro desse mercado, contando tudo o que eu fiz e que deu certo para que você não comece do mesmo jeito que eu comecei: inseguro, cheio de dúvidas, frustrado e muito preocupado. Com as dicas desse e-book você vai conseguir trabalhar de maneira organizada, tirando as principais dúvidas e conhecendo o necessário para que você consiga VENDER MUITO. Neste e-book você também terá acesso a ótimas ferramentas para organizar o seu negócio como:

  • 📝 Planilha de Organização e Controle de Pedidos;
  • 📊 Planilha de Cálculo de Preço de Venda;
  • 📃 Modelo de Briefing para redução de alterações.

Além disso você conhecerá as principais prensas térmicas, conhecerá a fundo sobre Papel para Sublimação, Tinta para Sublimação, como escolher a impressoras ideal e muitas outras dicas para que você trabalhe confiante, seguro e obtendo resultados financeiros reais. Por acreditar na tua capacidade e na diferença que esse material fará para a sua vida eu vou disponibilizar uma parte dele gratuitamente. Faço muita questão que você faça o download dele, leia e perceba que mesmo essa pequena parte abordará assuntos relevantes e que serão do seu interesse:

Qual foi o motivo que te fez entrar na Sublimação? Como você começou? Quais foram as tuas dificuldades? Me conta um pouco da tua história, pode escrever nos comentários logo abaixo!

Gostou? Envie a um amigo!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Gostou? Compartilhe com seus amigos:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on email
E-mail

Artigos Relacionados