Manchas na Prensa? Solucione isso com Papel!

Marcos Gervazoni

Marcos Gervazoni

Comecei com Sublimação em 2010, numa época onde as informações eram muito difíceis de ser encontradas. Desde 2017 à frente da Central da Sublimação para facilitar a vida de quem quer começar.

FAÇA COMO mais de três mil pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos todas as sextas-feiras

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on whatsapp

Manchas na prensa acontecem principalmente quando usamos papéis sem tratamento, não específicos para sublimação ou com uma gramatura muito baixa.

Por que isso acontece?

Quando falamos em sublimação de um foto produto, a personalização ocorre com três variáveis essenciais: o tempo, a temperatura e a pressão exercida. Eles são os responsáveis finais dentro de todo o processo de personalização de qualquer substrato.

Estes 3 fatores combinados fazem com que a tinta altere o seu estado físico e vire vapor, se expandindo e seguindo para qualquer direção, até encontrar alguma resistência ou material ao qual será depositada.

Ao usar um papel muito fino – ou sem um tratamento de barreira em um dos lados – esse vapor ultrapassa o papel ao lado oposto da impressão, sublimando o substrato, mas também depositando resquícios de tinta na prensa térmica.

Vamos a prática:

Realizamos um teste simples para demonstrar o que ocorre de fato ao sublimar usando um papel sem “barreira” e de baixa gramatura:

1. Posicionamos o papel Sulfite impresso com tinta sublimática no tecido que seria sublimado.
2. Cobrimos o papel sulfite com outro pedaço de papel para comprovar o “vazamento” do sulfite para o lado oposto ao do fotoproduto.
sulfite-sublimacao
3. Abrimos a prensa e verificamos a transferência para ambos os lados: sublimou o tecido, mas também sublimou o papel usado para cobrir e evitar manchas na prensa.

Essa transferência é responsável pelas manchas nas prensas térmicas. Uma prensa manchada ira prejudicar a sua produção de fotoprodutos.

Como evitar que isso aconteça?

A única maneira para evitarmos este problema, é o uso de papel próprio para sublimação, com gramatura adequada e tratamento ao lado oposto da face própria para a impressão.

Certifique-se que esteja usando um Papel Para Sublimação e que este tenha as especificações necessárias.

Tem dúvidas sobre o Papel para Sublimação ideal? Leia este artigo.

O principal, neste caso, é apresentar o verso mais espesso, garantindo uma barreira à vaporização da tinta. Isso evitará que ela evapore também para o lado contrário ao impresso, não permitindo que a tinta deposite-se em alguma parte da prensa.

Gramaturas acima de 90 g/m² apresentam bons resultados no combate a este problema.

Minha prensa já manchou. Como faço para limpá-la?

Se a sua prensa já manchou, pegue alguns retalhos de tecido e faça o procedimento de prensagem (sem usar papel) e verifique o quanto a prensa transferirá de tinta.

Após algumas prensagens use um pano úmido (pode-se usar detergente ou sabão neutro) e finalize a limpeza. Lembre-se de que, para qualquer procedimento de limpeza que você precise encostar na prensa, mesmo que com panos, é FUNDAMENTAL que ela esteja TOTALMENTE FRIA.  Manusear a sua prensa ligada ou ainda quente, pode ocasionar sérias queimaduras .

Estou com este problema, mas ainda possuo muitos transfers. O que fazer?

Evite ao máximo a utilização do transfer para produções em sequência. Isto impossibilita uma melhor limpeza da prensa já que a mesma estará quente, aumentando a probabilidade de uma resublimação de alguns substratos seguintes.

Caso isso seja impossível, pode-se utilizar uma folha de sulfite comum e de gramatura baixa (de até no máximo 75 g/m²) entre o papel sublimático e a prensa. Esta folha fará o papel de protetora da prensa e deverá ser descartada após a sublimação, evitando que ela suje ou manche as personalizações posteriores.

Lembre-se que este é um procedimento temporário. Ele serve apenas  para garantir a utilização do papel sublimático em estoque e evitar o desperdício deste que, em comparação com o sulfite, é um papel com custo mais elevado.  Assim que possível, renove o estoque com um transfer mais adequado ao processo.

Gostou? Envie a um amigo!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Gostou? Compartilhe com seus amigos:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on email
E-mail

Artigos Relacionados