Estampa Avermelhada ou Amarelada: Alerta de Problema!

Marcos Gervazoni

Marcos Gervazoni

Comecei com Sublimação em 2010, numa época onde as informações eram muito difíceis de ser encontradas. Desde 2017 à frente da Central da Sublimação para facilitar a vida de quem quer começar.

Faça como mais de cinco mil pessoas

Entre para nossa LISTA VIP e receba conteúdos exclusivos todas as sextas-feiras

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on whatsapp

Estampas com tons avermelhados ou amarelados são um sinal de alerta sobre o seu processo: algo está errado.

estampa_queimada
Exemplo de estampa avermelhada / amarelada pelo excesso de tempo e temperatura de prensagem.

No artigo de hoje será abordado este tema que é frequente em fóruns sobre Sublimação e que acaba trazendo dores de cabeça ao profissional


# 1 – Seu Produto está Queimando:

O motivo mais comum para esse tipo de problema é tempo e temperatura em excesso, ocasionando a queima da resina de poliéster que reveste o produto. Esta resina tem uma especificação de calorimetria a qual deve ser respeitada. Trabalhar com valores acima dos recomendados das tabelas de tempo x temperatura do seu fornecedor pode prejudicar a performance do material, que tem por característica amarelar se queimado.

Para identificar se o tempo x temperatura que você está utilizando é demais e por isso está ocasionando o amarelamento de suas peças é muito simples: prense o material que você deseja verificar no tempo e na temperatura de sua rotina sem uma estampa. Ao abrir a prensa verifique se há uma marca amarelada sobre o fotoproduto. Em caso positivo, houve a queima da resina: reduza tempo e/ou temperatura e faça novos testes até encontrar o seu ponto ideal.


# 2 – Sua Imagem Precisa de Tratamento:

Não é raro que o cliente queira estampar uma foto antiga, de baixa resolução ou de baixa qualidade. E isso também é um motivo que pode deixar a sua estampa avermelhada ou amarelada. Neste tipo de situação é preciso saber manipular a imagem com o seu software de edição de imagens. Há diversos vídeos e cursos no Youtube que fazem isso, mas de maneira simples e resumida: é preciso saber tratar os níveis de saturação da imagem para o perfil de trabalho que você irá realizar.


# 3 – Você Precisa de um Perfil de Cores (Perfil ICC):

Temos que lembrar que usar de impressoras comuns para a Sublimação é uma adaptação. Por conta disso não necessariamente haverá a mistura correta de CMYK para a formação da cor que deve ser impressa. Esse “descompasso” acaba gerando cores diferentes entre a da tela do computador e a cor impressa pela impressora. É importante verificar com seu fornecedor de tinta se ele possui um perfil de cores para a tinta e o modelo de impressora que você está utilizando, dessa forma haverá uma comunicação correta para a formação da cor, evitando esse tipo de problema.

Faça testes e ajustes para que as corres impressas sejam o mais fiel possível do seu monitor, dessa forma você estará mais seguro e evitará retrabalhos por causa desse problema.

Gostou? Envie a um amigo!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Gostou? Compartilhe com seus amigos:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on email
E-mail

Artigos Relacionados

avaliação

GOSTOU DO QUE LEU?

Clique no botão ao lado e diga o que você acha da Central da Sublimação!